Existem muitas táticas para otimizar suas campanhas de e-mail marketing. Você pode melhorar sua linha de assunto, pode otimizar o design interno, fazer uma copy matadora e ainda limpar sua lista de contatos para manter apenas leads qualificados.

No entanto, não importa o quanto de esforço você coloque em deixar sua mensagem de e-mail marketing espetacular — de nada adianta se você não estiver medindo os resultados das suas campanhas.

Quer entender o por quê? Acompanhe.

8 principais métricas de e-mail marketing

As métricas de e-mail marketing servem justamente para isso. Saber quando as coisas vão bem (e continuar no caminho da luz) ou quando as coisas vão mal (e buscar formas de sair da escuridão).

Mas com tantos itens que podem afetar significativamente os resultados da sua campanha, como saber quais métricas de e-mail marketing medir? A gente fez um apanhado das principais:

1. Open Rate

Não tem jeito, você verá a Open Rate em qualquer lista de métricas de e-mail marketing que ver por aí. Isso porque enquanto os digital marketers podem divergir um pouco sobre as demais métricas que são mais importantes para suas campanhas, a Open Rate é unanimidade para todos eles.

A Open Rate é expressa em forma de porcentagem e mede a quantidade de pessoas que estão abrindo seus e-mails em relação a quantidade de pessoas que receberam ele. Ou seja, uma Open Rate baixa significa que os leads não estão sequer abrindo sua mensagem, o que invalidaria todos os seus demais esforços em fazer um e-mail sensacional.

A boa notícia é que as causas para uma Open Rate baixa são poucas e fáceis de serem identificadas. A primeira delas é verificar sua lista de e-mail e garantir que você está enviando mensagens para pessoas que realmente podem se interessar com o que você está falando.

A segunda é checar sua linha de assunto. Sem uma linha de assunto interessante, dificilmente os leads vão querer ler o resto do seu e-mail. Dá uma olhadinha no nosso post sobre linhas de assunto e veja o que você pode fazer para melhorar as suas!

2. Click-through Rate (CTR)

Ok, o lead abriu seu e-mail, e agora? Agora ele precisa tomar a ação que você quer que ele tome. A Click-through Rate (CTR) é a métrica de e-mail marketing que te dirá isso: quantos cliques seu e-mail recebeu dos usuários que abriram ele.

A CTR às vezes é confundida com a Conversion Rate. Mas é preciso cuidado pois elas são bem diferentes. Enquanto a CTR mede quantos leads clicaram no link que você colocou no seu e-mail, a Conversion Rate mede quantos deles chegaram a fechar uma compra.

Imagine o exemplo: você faz um e-mail sobre a Black Friday com um link de desconto e envia para 100 pessoas da sua lista. Desse grupo, 54 pessoas clicam no seu link de desconto, mas apenas 23 fecham a compra. Isso significa que sua CTR será 54% e sua Conversion Rate será 23%.

3. Bounce Rate

Você enviou e-mails para 100 leads, mas apenas 83 deles receberam. Isso significa que os outros 17 voltaram para sua caixa, com uma mensagem de que o e-mail não pode ser enviado.

Existem diversos motivos pelos quais isso pode acontecer. Para identificá-los, é preciso primeiro entender qual é sua Bounce Rate, ou seja, a porcentagem de e-mails enviados que está voltando para sua caixa. No exemplo acima, a Bounce Rate seria de 17%.

Medir sua Bounce Rate e compará-la com a Open Rate te dará uma boa ideia da qualidade da sua lista de e-mails (lembra que esse é um dos primeiros pontos para ter uma Open Rate alta?).

Sua Bounce Rate também será afetada por e-mails deletados, pessoas que trocaram de emprego ou caixas de entrada lotadas. Utilizar uma ferramenta de verificação de e-mail nessa hora é essencial para identificar todos os casos.

4. Unsubscribe Rate

Essa é uma métrica de e-mail marketing relativamente fácil de medir, mas é um número que poucos marketers querem ver alto. O ideal é que sua Unsubscribe Rate seja igual a 0, mas, como bem sabemos, nem tudo é perfeito e você precisa acompanhar quantas pessoas cancelam a inscrição na sua lista de e-mails.

Não desanime se sua Unsubscribe Rate estiver alta! Muitos especialistas acreditam que uma taxa alta permite que você otimize sua lista, deixando lá somente aquelas pessoas que realmente se interessam na sua empresa.

No entanto, tenha cuidado! Uma Unsubscribe Rate alta também pode indicar que suas mensagens não estão tão interessantes. Por isso é válido colocar um formulário de cancelamento de inscrição para que os usuários informem porque estão saindo da sua lista.

5. List Growth Rate

A List Growth Rate é a métrica para rastrear a taxa de crescimento da sua lista. Você pode calcular isso pegando o número de novos assinantes menos o número de cancelamentos, dividir pelo número total de endereços de e-mail em sua lista e multiplicar por 100.

É natural experimentar algum desgaste (e ver sua lista diminuir em certos períodos), então concentre-se em maneiras de aumentar continuamente sua lista de forma orgânica e encontrar novos assinantes leais.

6. Spam complaints

Por último, suas reclamações de spam possuem um impacto direto na sua sender reputation. Ou seja, quanto mais reclamações, pior será sua reputação junto aos ESPs, o que significa que suas mensagens não chegarão para quem deve recebê-las.

Geralmente, seu próprio servidor de e-mail acompanha essa métrica de e-mail marketing. No entanto, você vai querer acompanhá-la de perto para evitar que seja tarde demais para tomar ações corretivas.

Em suma, seja inteligente sobre quais métricas de e-mail marketing você deseja acompanhar e certifique-se de medir com eficácia o desempenho de cada campanha, a integridade de sua lista de e-mails e seu progresso em direção a seus objetivos de negócios!

7. Convertion Rate

Também conhecida como taxa de conversão, ela nada mais é do que a porcentagem de inscritos que completaram uma ação depois de ler o seu e-mail. Essa é uma métrica de e-mail marketing importante, uma vez que mostra o quão efetiva é a sua campanha e determina o seu ROI.

Seguindo, ainda, o exemplo da Black Friday, se você incluiu um link no seu e-mail para que os usuários façam uma compra, a taxa de conversão te indicaria a porcentagem de usuários que clicaram no seu link e efetuaram a compra.

A taxa de conversão, erroneamente, é confundida com a de clickthrough. Elas são diferentes: enquanto a primeira mede quem finalizou a compra, a segunda apenas contabiliza quantos cliques foram feitos no link.

Mesmo que nem todos os e-mails sejam enviados com intuito de compra, você ainda deve medir a taxa de conversão. Isso porque ela pode estar relacioanda com outras ações além da compra em si, como uma inscrição, um review, etc. Para se tornar um expert em e-mail marketing, continue acompanhando o nosso blog e veja todas as principais dicas!

8. Retorno sobre o Investimento (ROI)

Sem dúvidas, qualquer ação de e-mail marketing deve ser analisada para medir o ROI. É ele quem indica se ação teve resultados positivos ou não.

Para calculá-lo, basta subtrair o custo da campanha da receita gerada por ela, e dividir novamente pelo custo da campanha. O resultado, então, deve ser multiplicado por 100, e esse será o ROI da ação promovida.

Campanhas de e-mail marketing requerem investimento, mas também são a ação que tem o melhor ROI entre as estratégias digitais (a média é que retornem $42 para cada $1 gasto). Se você ainda não alcança bons resultados dessa estratégia, adote um sistema de score para identificar e comece a segmentar seus leads nas campanhas.

Impacto da verificação de e-mail nas campanhas de e-mail marketing

A verificação de e-mail possibilita que sua campanha tenha uma melhor performance. Como?

Todas as taxas que vimos aqui dão aos analistas de marketing insights sobre como os usuários reagem e engajam com os e-mails que recebem. Monitorar essas métricas no longo termo revela tendências de comportamento da sua audiência, mas sem a verificação de e-mail, esses números podem não indicar o potencial cenário das suas campanhas.

Isso porque, quando suas listas não estão limpas, ou seja, sem e-mails inválidos e de risco, que podem prejudicar sua sender reputation, suas taxas de bounce serão maiores, assim como as de click e de conversão serão menores - não porque sua campanha não esteja boa, mas porque ela não foi entregue a usuários reais, que, portanto, nem tiveram acesso aos e-mails.

Nunca fez o teste de enviar campanhas só para listas de e-mails limpas e atualizadas? A gente te ajuda: faça seu cadastro e ganhe 250 créditos para sua primeira higienização de lista.

Compilando

Agora, você já sabe quais são as métricas de e-mail marketing que deve analisar nas suas campanhas, e é a partir delas que melhorias podem ser feitas para as próximas ações.

Como vimos, e-mail é uma ferramenta poderosa e que deve ser utilizada por todas as empresas, independentemente do tamanho e nicho de mercado. Portanto, saber como ter os melhores resultados com suas campanhas é fundamental para o crescimento do seu negócio.

Até a próxima!